Concepção

Os Componentes Curriculares da Área de Ciências preocupam-se com a reconstrução do conhecimento científico, valorizando tudo que já foi produzido por diversas culturas, em espaços e tempos diferentes com a procura da melhoria da qualidade de vida, do ser individual e social, a partir da concepção cristã e com o desenvolvimento de uma consciência não-antropocêntrica, na qual o aluno se veja como parte de um todos, interagindo de forma  responsável com o mundo em que vice.

 

Procura-se desenvolver no aluno a capacidade de raciocínio lógico, observação, instrumentalização, relação da prática com a teoria, ressignificação de conceitos previamente adquiridos, para que possa fazer uma leitura melhor do mundo em que vive, tornando-se um cidadão para a vida, o trabalho e o lazer. Quer-se que o aluno alcance uma efetiva consciência critica, ética e ecológica, com independência de pensamento, e que saiba lidar com a incerteza e procure melhorar o mundo, individual e coletivamente.

 

Ciências Naturais

 

Este Componente Curricular procura preparar o aluno para enfrentar os desafios que surgem de uma sociedade preocupada em integrar, cada vez mais, as descobertas científicas ao bem-estar dos indivíduos. Estimula o aluno a questionar conceitos preestabelecidos, incentivando-o a buscar evidências e despertando-lhe o espírito crítico.

 

Ensinar Ciências não é apenas descrever fatos ou definir conceitos, já que implica: o Componente Curricular não é um conjunto de conhecimentos imutáveis, mas que podem ser corrigidos e aprimorados: a compreensão de idéias científicas básicas, que permitem ao aluno entender melhor os fenômenos cotidianos e acompanhar descobertas científicas, avaliando-lhes os aspectos éticos; o desenvolvimento de um pensamento lógico e espírito crítico que lhe permitem identificar e resolver problemas, formulando perguntas e hipóteses, testando, discutindo, redigindo explicações para os fenômenos naturais e compartilhando suas conclusões com colegas; a identificação das relações e das interdependências entre todos os seres vivos; a aplicação responsável dos conhecimentos adquiridos, contribuindo para a melhoria das condições ambientais, da saúde e das condições gerais de vida de toda a sociedade. A partir do debate da apresentação de pontos de vista e da avaliação de concepções sobre fenômenos, o aluno é levado a estabelecer conexões entre o conceito científico (abstrato) e as vivências do cotidiano (concreto).

 

 

Física

 

A Física é um conjunto de conhecimento elaborados e expressos pelo homem para descrever os fenômenos observados e que serve para a elaboração de novas técnicas e procedimentos. Usa um método que consiste de regras para elaborar um experimento, técnicas para analisar os dados e as informações obtidas e maneiras de expressar os resultados obtidos.

 

A Física não é um conjunto de conhecimentos estanques, mas pressupõe seu constante questionamento e reelaboração. Não deve ser estudada como um conjunto de equações e leis, mas deve ser vista, também, sob seus aspectos históricos, tecnológicos e éticos, para que se torne significativa na formação da cidadania plena do aluno.

 

 

Biologia

 

A Biologia tem como objetivo o estudo do fenômeno da vida em toda a  sua diversidade de manifestações, permitindo a compreensão da natureza viva e dos limites dos diferentes explicativos, a contraposição entre os mesmos e a compreensão de que a ciência não tem respostas para tudo, sendo uma de suas características a possibilidade  de ser questionada e de se transformar.

 

O estudo da Biologia deve trazer à tona aspectos éticos envolvidos na produção e aplicação do conhecimento científico e tecnológico estimulando a reflexão sobre as relações entre a ciência, a tecnologia e a sociedade. Seu conhecimento subsidia a compreensão e o julgamento de questões polêmicas – é o desenvolvimento, o aproveitamento de recursos naturais e a utilização de tecnologias que implicam intensa intervenção humana no ambiente – cuja avaliação deve levar em conta a dinâmica dos ecossistemas, dos organismos e, de modo geral, como a natureza se comporta e a vida se processa.

 

 

Química

 

Os descritores da Química visam a fornecer um conhecimento acumulado, que oportuniza a formação de aluno com espírito científico e formação crítica sobre todos sistemas produtivos, objetivando o desenvolvimento socioambiental sustentável, protegendo a Biosfera.

 

A concepção de que o conhecimento científico é dinâmico e mutável levará  o aluno a entender-se, também, num mundo em constante transformação, onde deverá ter competência e habilidade de tornar suas próprias decisões, desenvolvendo, assim, sua cidadania.

 

A Química, como ciência experimental, desenvolve as habilidades práticas no laboratório em conexão com os descritores propostos, visando à melhor compreensão e aprendizagem da linguagem química do mundo macroscópico para o mundo microscópico.